Quero estudar em Londres, e agora? #1

Como recebo muitas perguntas sobre os meus estudos na Inglaterra, resolvi dar início a uma mini série de posts falando sobre os temas mais importantes na hora de organizar um intercâmbio ou planejar a faculdade na Inglaterra.

stdyuk

O QUE EU QUERO FAZER?

O primeiro passo para estudar fora do Brasil é decidir para qual país você quer ir, mas como estou escrevendo esse post sobre Londres, já consideremos que a escolha tenha sido a Inglaterra. Por isso, vamos para o próximo item: o que eu quero fazer?

Existem diversos tipos de intercâmbio com durações variadas, por exemplo:

Untitled.jpg

Os cursos de curta duração são uma ótima opção para quem quer ter a experiência de estudar fora, mas que não pode/quer ficar muito tempo. Os short courses são bem famosos por aqui e você os encontra nos mais diversos estilos que vão desde cursos de inglês até cursos de moda, fotografia, arte e o que mais você puder imaginar! O bom de fazer um curso pequeno é que você não precisa de visto para entrar no país e pode encaixar o curso nas suas férias.

É importante se atentar as datas dos cursos, pois muitos acontecem apenas durante o verão ou em datas bem específicas ao longo do ano. Recomendo sempre enviar um email ou ligar na universidade em questão para confirmar que o curso realmente ocorrerá naquela data, assim você pode se programar para fazer até mais do que um curso na mesma viagem, já que muitos deles são curtos.

Várias faculdades oferecem uma programação super interessante de cursos de férias/short courses, aqui vão algumas opções legais:

  • Central Saint Martins: oferecem os mais diversos tipos de cursos relacionados a arte (moda, artes plásticas, design gráfico, animação, fotografia, teatro e por aí vai… Chequem a lista no site porque ela é enoorme!). Muitos ocorrem apenas durante o verão, na chamada ”summer school”.
  • Istituto Marangoni: essa é a minha faculdade! O Istituto oferece cursos focados exclusivamente em moda como fashion design, fashion business, fashion styling, fashion advertising e por aí vai. Acho uma ótima opção para quem adora moda apesar de cursar outra coisa e sempre quis ter um contato maior com a área. Dá para aprender bastante e ainda adicionar o curso ao currículo.
  • University of Westminster: a Westminster é uma faculdade que oferece os mais diversos cursos e é dividida em vários campus espalhados pela cidade. É uma boa opção para quem quer fazer cursos mais focados em comunicação ou business (ou até arquitetura, direito ou medicina!).
  • Kings College: a faculdade conta com um language center próprio onde você pode aprender desde inglês até francês, alemão, mandarim, grego… Ótima opção para quem quer aperfeiçoar ou inglês ou até para quem quer aprender outra língua, mas não quer deixar de ir para Londres.

Cópia de Untitled.jpg

O intercâmbio de 1 ano é a melhor opção para quem quer vivenciar o estilo de vida local e ter a experiência de uma rotina em outro país. No entanto, se o seu intercâmbio passar de 6 meses você necessitará de um visto chamado Tier 4 para estudar no Reino Unido e o processo de emissão do visto é meio complicadinho (eu vou fazer um post só sobre o Tier 4 depois).

  • Faculdade: o mais comum/simples é que você faça o intercâmbio através da sua faculdade no Brasil. A maioria das faculdades possui um departamento de intercâmbio onde eles te apresentam as universidade ‘parceiras’ ao redor do mundo. O bom de ir pela sua faculdade é que o processo fica mais simples, afinal você contará com a ajuda da faculdade durante o processo de formalização do intercâmbio e muitas faculdades costumam fazer um esquema de transferência de aluno. Eles te transferem para o exterior e depois te transferem de volta e em muitos casos você consegue inclusive creditar algumas matérias equivalentes quando voltar.
  • Agência de intercâmbio: caso a sua faculdade não contar com um esquema de intercâmbios, o ideal é procurar uma agência de intercâmbio que te ajude com todo o procedimento. Eu vim estudar na Inglaterra a partir da CI que me ajudou a escolher o curso certo e fez toda a parte de contato com a universidade, me avisou exatamente dos documentos eu eu precisaria etc. O bom de ir à uma agência é que você pode falar para eles exatamente o que você quer estudar e eles te mostram as melhores opções e a partir daí vocês vão juntos adequando o seu intercâmbio. Sei que a CI e a STB são muito boas e te ajudam com os mais diversos tipos de programa de intercâmbio (cursos, estágio, au pair…).
  • Por si próprio: se você for organizar o seu intercâmbio sozinho, é importante que comece a ver tudo com muita antecedência, afinal será um processo de muuuita pesquisa. Comece desvendando os sites das universidades do seu interesse e descobrindo os tipos de intercâmbio que eles oferecem (cursos, intercâmbios de faculdade etc), aí entre em contato e tire todas as suas dúvidas que vão desde o curso, até o visto e a forma de pagamento do curso. Essa é uma boa opção para quem já tem um curso em mente e sabe exatamente o que quer fazer, assim você pode entrar em contato diretamente com a faculdade ao invés de gastar o dinheiro extra que é necessário quando através de uma agência.

Cópia 2 de Untitled.jpg

Se o seu plano é  cursar a faculdade inteira na Inglaterra, o procedimento é um pouco diferente do procedimento brasileiro.

  • Decisão: o primeiro passo é decidir qual curso você quer fazer e quais são as suas opções de universidade. Cheque com todas as suas opções quais são as exigências para a entrada no curso, muitas vezes só ter o ensino médio brasileiro completo não basta para ser aceito em uma universidade inglesa.
  • Foundation Year: como no Brasil não temos ”A levels” que nem eles tem aqui durante o ensino médio, é muito comum que estudantes estrangeiros façam primeiro o foundation year. O foundation year é uma espécie de ”preparação” para o ensino superior e existem foundations em diversas áreas. Eu estou fazendo foundation em ”arts and design” (focado em moda) e isso me permite progredir para a faculdade de comunicação (publicidade) que é a que farei. Eu estou amando fazer foundation, o curso está abrindo muito a minha cabeça e me deixando mais preparada ainda para o ensino superior – apesar de eu já ter cursado 1 ano de faculdade no Brasil. Ao final do curso você ainda recebe um diploma com uma ‘nota’ que pode ser ‘pass’, ‘merit’ ou ‘distinction’, dependendo da qualidade do seu trabalho. É legal pois além do diploma da faculdade, você ainda terá o diploma do foundation para apresentar na hora de procurar um estágio ou um primeiro emprego.
  • Application: para aplicar para 99% das faculdades inglesas você deverá usar um sistema chamado UCAS. É através do UCAS que as faculdades recebem todas as applications e também é através do site que você fica sabendo  quais te aceitaram e qual é o próximo passo. Para começar é só criar uma conta no UCAS e preencher todas as sessões da application (dados pessoais, previous qualifications [escolas/faculdades que você frequentou com os devidos históricos], personal statement [uma espécie de redação que você escreve apresentando-se para as universidades], carta de recomendação de professores etc), aí você poderá escolher 5 faculdades para as quais deseja aplicar. Lembre-se que a maioria dos cursos de BA começam em setembro, então o correto é aplicar em janeiro.

Acho que falei tudo o que eu tinha para falar nesse primeiro post! Qualquer dúvida é só perguntar nos comentários que eu tentarei responder a todas, e sugiram temas para o próximo post sobre intercâmbio. 

Nicole

Look: dente-de-leão

Para não deixar o blog muito repetitivo, vou intercalar os últimos diários de viagem de Paris com outros posts de look atuais, ok? O look que estou postando hoje foi usado dias depois que eu voltei de viagem, quando ainda estava chuvoso e frio aqui em Londres (agora está super calor e ensolarado! <3).

14489359318_b033692d98_k 14672798801_f69b6a13db_k 14673653604_208fa927d9_k 14675684952_2e20885fa8_z 14675991145_9c382d86f9_k DSC_0488 - Versão 2 14675686872_d1b45ff3e5_z Uma foto de cupcakes da Hummingbird Bakery! O meu (o da frente) é o clássico red velvet e o da minha amiga é de chocolate. Recomendo muito para quem vier à Londres, melhor cupcake red velvet da cidade! :)

Eu sou apaixonada pela estampada desse vestido, é tão bonitinha e delicada… Se você olhar bem vai perceber que são mini dentes-de-leão! E caiu tão bem no fundo amarelo gema! Me remete a uma vibe vintage, o vestido tem uma cara de que foi encontrado em brechó, né?

O ideal seria usá-lo sem casaco e com uma sandália de saltinho ou com o meu loafer branco, mas por causa da chuva optei pelas botinhas pretas que fazem um ótimo trabalho em dias molhados. Escolhi o casaco cinza por ter essa textura peludinha e com tons mesclados de cinza, achei que combinou com o vestido. Uma bolsinha de lado e óculos redondos e voilà!

Créditos:

Vestido – 6KS
Casaco – She Inside
Bota – Le Happy
Bolsa – Asos
Óculos – Ray Ban

Curtiram o look?

Nicole

Paris 75016

Mês passado tomei uma decisão importante em relação a minha vida: ler mais. Estabeleci que preciso ler pelo menos 2 livros por mês, afinal considero que ler seja um hábito muito importante de se cultivar e a partir do qual só temos a ganhar. Não tenho vergonha de admitir que o principal motivo pelo qual deixei de ler tanto é a internet, acabo me distraindo tanto quando estou no computador que quando vejo já não sobrou tempo para ler ou fazer qualquer outra coisa. O que comecei a fazer é: quando percebo que minhas atividades úteis na internet já acabaram e eu estou ali encarando a tela do facebook esperando alguém parar de me ignorar… É hora de desligar e ir fazer outra coisa, no caso, ler. Façam a mesma coisa, garanto que vai ser bem melhor! Haha.

Já que eu resolvi ler mais livros, achei que seria uma boa ideia começar a escrever sobre eles aqui no blog, assim juntas nos incentivamos a ler mais, trocando dicas e opiniões! Que tal?

Captura de Tela 2014-07-15 às 22.47.26

Hoje eu vim dar a dica do último livro que terminei. O título Paris 75016 faz referência ao código postal do ”16th arrondissement” de Paris, a região mais nobre da cidade. É lá que a personagem principal Hell e todos os seu amigos vivem e saem, em um clássico retrato da elite francesa. Através da voz de Hell, somos introduzidos ao dia dia do que tinha tudo para ser o estereótipo da menina rica parisiense: uma vida repleta de luxos, compras, restaurantes caros e presença vip em todas as festas e baladas da capital francesa. No entanto, Hell, no fundo, é diferente. Ela tem consciência do que ela e sua classe representam, tem raiva de toda a falsidade e futilidade que a rodeiam diariamente, reconhecendo que ela e seus amigos levam existências vazias, sem objetivos ou reais alegrias.

O livro é, na verdade, uma crítica da autora Lolita Pille a esse mundinho que quando visto de fora parece tão perfeito, mas que ao ser analisado de perto revela-se meramente vazio. Me vi imersa na infelicidade de Hell, conseguindo entender todos os seus motivos para tal e torcendo o livro inteiro para que ela encontrasse algo que a fizesse feliz e a desse vontade de viver. E ela encontra, mas aí já não posso me estender se não o livro vai perder a graça pra vocês.

Acho que quase todo livro nos deixa uma mensagem, uma reflexão que pode ser completamente pessoal, mas que muitas vezes é compartilhada por todos os espectadores da história. No caso de Hell, me veio a cabeça aquela famosa frase do Caetano: “cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é”. A personagem Hell, quando vista de longe, é uma projeção da felicidade de qualquer um, afinal ela tem tudo para tal. No entanto, logo no começo do livro já descobrimos que ela é mais infeliz do que todos nós, e tudo o que aos nossos olhos a faria feliz, têm justamente o efeito contrário.

Vale dizer que a autora Lolita Pille sempre fez parte da bolha da elite francesa e vivia a mesma vida que a personagem Hell. Não trata-se de uma auto biografia, mas Lolita jura que tudo aquilo que escreve e termos de contexto da personagem, é o que ela mesma observou frequentando os mesmos lugares e convivendo com as mesmas pessoas. Ela foi inclusive ‘meio’ cortada do seu grupo de amigos, pois muitos deles se viram retratados no livro que fez muito sucesso e ganhou inclusive um filme, que eu ainda não assisti.

Só para finalizar, ficam duas músicas que são mencionadas no livro e fazem a trilha sonora perfeita para a leitura:


Espero que tenham gostado da pequena resenha, quero saber a opinião de vocês sobre o livro!

Nicole

#Diário de viagem: Paris – 02

Vamos ao segundo dia da viagem – com muitas fotos também, já que vocês me disseram no último post que gostam assim!

14477178267_ebd44cb09d_zAcordamos um pouco tarde e demoramos para nos arrumar, então o dia começou oficialmente no almoço. Fomos na Crêperie des Canettes, meu deus, que lugar delicioso! Eles usam uma massa diferente que deixa o crepe mais leve, e eu ainda pedi um de queijo brie… Como não se apaixonar? E dividimos um de nutella de sobremesa que também é incrível!  

Crêperie des Canettes
10, rue des canettes, 75006 Paris

14477006468_b39effd237_z 14477006238_d2881cb197_k 14477006078_5213a1ba6f_z 14476997969_ba9d7a94de_z 14476995519_72ae4a241e_kAí saímos andando por Paris, o dia estava lindo e não há nada melhor do que andar nesses momentos.

14476996719_eddb8acb7f_z 14661370924_0a3a57cc95_z 14661370384_4973ec8150_zSabia que você pode conectar o seu celular aos auto falantes que ficam embaixo dessa ponte por bluetooth e escolher as músicas que vão tocar? Achei a ideia muito incrível!

14660410251_04040f1fa9_z 14477003688_10bd4d06f1_z

Muitas, muitas mesmo flores lindas pela cidade <3

14477179397_d913b4cf3e_z 14663629925_164bdf3d51_z 14683533423_b4b402668e_z 14683533373_e442273317_z 14663630855_590027b6d3_z 14663630025_614ea3c9f0_zEu vesti um look super confortável pois sabia que seria um dia de muita andança, mas escolhi peças interessantes como essa bata com tema meio tribal e a bolsa wayuu colorida que alegra qualquer produção.

Estou apaixonada por essa bata azul e branca, é extremamente confortável e adoro as cores, que estão super na moda agora no verão e eu ainda não tinha nenhuma peça nessa cartela. Fora que ela fica super legal  com shorts jeans e tênis, combinação simples, fácil e infalível.

Créditos:

Bata azul e branca - Oasap 
Shorts – Zara
Cinto – Asos
Tênis – Superga
Bolsa – Asos

14477004238_be92be4de5_z 14476996209_13d4819d4f_z DSC_0514DSC_0519Terminamos a tarde subindo no Arc de Triomphe que é um monumento lindo (ver de baixo é incrível). Subimos vários lances de escada e chegamos ao topo onde vi uma das vistas mais lindas da minha vida! Juro… O que é Paris vista de cima?! Dá para ver a torre direitinho… É mágico.

14660410531_2cd7385dd9_z

Para o jantar, escolhemos comer o famoso entrecot que é um prato bem clássico na França e você encontra na maioria dos lugares, mas fomos à um restaurante especializado em entrecot, o Relais de l’Entrecôte Saint Germain. Quando você pede o entrecot, está ‘incluso’ também uma cestinha de pães, uma salada, 2 porções de carne (pequenas) com molho e batata frita. A única coisa que não gostei foi que eu e meus amigos pedimos o a carne no mesmo ponto e a minha veio praticamente crua, ao passo que a deles veio apenas rosada, fui reclamar para a garçonete e ela me tratou super mal…

l’Entrecôte Saint Germain
20 Rue Saint-Benoît, 75006 Paris

14683531443_825241bd5b_kApós o jantar, saímos na região do Moulin Rouge e aproveitamos para passar na frente para ver e tirar fotos. Não vi o espetáculo, essa fica pra próxima vez ;)

Espero que tenham curtido o diário e deixem comentários <3

Nicole

Oculos World

DSC_0402 DSC_0407 DSC_0408 DSC_0409 DSC_0410 DSC_0412 DSC_0414Quem acompanha o blog já deve ter percebido que eu sou viciada em óculos redondos! Acho que é o formato que mais valoriza o meu rosto e por isso praticamente todos os óculos que eu possuo são assim.

Imaginem o quanto eu não fiquei feliz quando abri o pacote do correio e me deparei com óculos: 1) redondinho, 2) transparente, 3) com lente clara, 4) da Tommy Hilfiger que faz óculos maravilhos? Estou apaixonada por esse modelo! Foi ótimo para eu variar um pouco, já que estava apegada a um mesmo modelo há 2 anos… Agora não penso duas vezes antes de usar o meu novo <3.

Ele ainda veio todo embaladinho numa embalagem super fofa, chegou super rápido aqui em Londres e sem problema nenhum e veio com uma capinha original linda + um líquido limpador de lente/flanela! Achei ótimo porque geralmente as lojas só dão a flanelinha, nunca o líquido que ajuda bastante na hora de limpar.

Isso tudo foi presente da Oculos World que é uma loja virtual que faz parte de um grupo de lojas de óculos internacional, e o maior diferencial deles é que a cada óculos vendido eles doam um par de óculos para uma instituição de caridade. Em um mundo com tantas lojas boas, são coisas como essa que acabam fazendo uma grande diferença na hora de escolher a nossa favorita, né?

Além de óculos de sol, a Oculos World também vende armações para óculos de grau (tem várias legais pra quem usa óculos e não consegue encontrar um modelo que goste!).

Aqui está o link do meu modelo caso tenham gostado :) Ele custa R$242,95.
E a página deles no facebook para quem quiser dar um like e conferir as novidades.

Curtiram os meus novos óculos?!

Nicole

1 2 3 268