#Diário de viagem: Paris – 03

Vamos então ao terceiro e penúltimo post sobre a viagem para Paris! Estou demorando para terminar esse diário, mas gosto de postar espaçado com outros posts para não ficar cansativo hehe.

14602440848_fbb1486904_zComeçamos o dia indo à Ladurée comprar docinhos para o picnic que organizamos na torre Eiffel. Optei pelos clássicos macarons, afinal não existe ir para Paris e não comer pelo menos um do clássico doce <3.

14786722054_17d5591cbd_k 14786725974_d1b9006c8e_z14785938111_da4d2a8cc4_k 14602566627_dc2f7fc70d_z 14602416179_d537feb15e_z 14602415939_d29a0aa95c_z 14602373740_4880cb0f15_bArrumamos um espacinho para estender a toalha e montamos um picnic delicioso – que foi possível graças a minha amiga que trouxe milhares de coisas E esse cachorrinho lindo, o François. Foi uma manhã/tarde deliciosa, eu amo picnics e acho que momentos assim em viagens valem muito mais do que ficar correndo de um lado pro outro pra tentar ver tudo e acabar não aproveitando nada.

14602436678_cb6babd2dc_k 14788728732_940e8c8bf2_k 14602373160_9e83277a68_kO look foi com a minha única aquisição em termos de roupa da viagem: esse macacãozinho lindo da Zara que eu já tinha visto em outra viagem na versão jeans e não comprei, aí quando me deparei com esse preto na loja decidi que foi o destino que me enviou e adquiri na hora. Ele é lindo e eu já usei umas dez vezes, juro, é uma das peças mais confortáveis do meu armário.

Nesse dia combinei a jardineira com um cropped top preto, cinto western e Superga com a meia listrada de preto e vermelho para dar um toquezinho de cor. Achei que ficou fofo e apropriado para a ocasião! E vocês?

Créditos:

Jardineira – Zara
Cropped top – Asos
Bolsa – Asos
Tênis – Superga
Meia – Complot

14808925913_50a7259952_z 14808926133_d078160d71_z 14786723794_1537c9907f_z 14786722484_e50554413f_z

ALERTA: melhor doce do planeta! Por favor reparem na quantidade de camadas, isso foi feito a mão por anjos <3

14602414899_1089b6f1f0_z 14602414709_1f9a836915_z 14602374200_6fbffe7383_zDepois do picnic fomos para o Jardin du Luxembourg que é um dos parques mais lindos que eu já fui na vida! Um daqueles lugares que você sente uma vibração muito boa e a sua vontade é de se jogar na grama e ficar lá por hooras, sabe? Então. Isso. 

Ainda por cima levamos os doces deliciosos da Pierre Hermé (na minha opinião, a melhor chocolateria/doceria de Paris! Não deixem de ir) para comer no parque, então simplesmente não tinha como melhorar.

14602563027_f41a8a3ee8_z

A noite fomos jantar fora e eu me limitei a uma salada, afinal o saldo do dia já contava com muitos doces hehe. E depois fomos na mesma balada do primeiro dia!

14785937691_7df824d440_kEis o look noturno: blusinha xadrez (as costas dela são rendadas, é mara!), shorts de cintura alta e meu par de Vagabond nos pés.

Espero que tenham curtido o post e ainda falta um dia do diário! :)

Nicole

Look: sunset at Big Ben

Prometi para mim mesma que não passaria mais nenhum diazinho sem postar no blog, mas ontem meus olhos se fecharam enquanto eu tentava cumprir a promessa e acabei terminando de escrever e postando só hoje. :(

14584582748_a1552248f6_k14584513050_9b01607e63_z 14584746907_2760101cbc_z 14584749597_b9173929db_k 14770885512_b297401edc_k 14771224065_3422d21cfe_h 14771225075_ec6f74c94f_k 14791090433_e230bfebf4_z

O vento fez minha blusa inflar e me deixou muito balofa :(

Usei esse look enquanto meus amigos do Brasil estavam passando uns dias na minha casa e fomos ver o por do sol pertinho do Big Ben! Já moro aqui há 6 meses, mas esse tipo de passeio turístico ainda me dá aquele friozinho na barriga que me faz lembrar que ”sim, eu moro em Londres! ♡”. A visão do sol se pondo na cidade com o Big Ben em primeiro plano me fez pensar única e exclusivamente na letra do Arctic Monkeys “they say it changes when the sun goes down” que eu sempre escutei idealizando um momento exatamente assim. Oh!

Como estava meio friozinho, escolhi um look semi invernal, mas que eu considero a cara de Londres por causa do mix de estampas entre listrado e xadrez, meia calça e botinha com salto. Eu adoro esse estilo de look ”simples, porém chique”, é a prova de que qualquer combinação fica elegante com uma boa escolha de acessórios, no caso, a bolsinha lateral de corrente e a bota de salto alto.

Créditos:

Blusa listrada – era da minha avó
Saia – Abaday
Bota – Zara
Bolsa – Asos

Curtiram o look?

Nicole

A geração American Apparel

Quando eu não tenho nada melhor para fazer, costumo ficar navegando no instagram para descobrir novos perfis interessantes para seguir. Eis que em uma dessas exploradas  eu encontrei o perfil de uma menina que tinha fotos muito legais, todas esteticamente agradáveis, fundos brancos, ‘sets’ de roupa, selfies no espelho, sacolas da American Apparel… Até aí tudo bem. Eis que eu cliquei nas pessoas que a menina seguia e aí que veio a surpresa… Ela seguia mais outras 100 meninas com fotos praticamente iguais as dela!

Foi assim que eu descobri uma comunidade de adolescentes que usam o instagram de uma maneira um pouco diferente. São todas meninas (tem meninos também, mas resolvi falar exclusivamente das meninas nesse post) bem novas, tipo entre uns 14 e 20 anos, todas possuem uma obsessão inexplicável pela American Apparel e são muito comuns as fotos nos provadores da loja pedindo opinião para as outras membras da comunidade sobre as peças e elas parecem morar todas na mesma casa onde todos os quartos são brancos, minimalistas e cheios de cactus…

Tennis skirt

skirt.jpg @moon.bxby / @blvcksouul / @humxn_ / @joannakuchta

É absurda a quantidade de vezes que eu vi essa saia enquanto pesquisava para escrever esse post, se eu quisesse fazer 16 montagens eu juro que dava. A tal da tennis skirt da American Apparel faz um sucesso danado entre essas meninas, t-o-d-a-s têm. E o pior é que de tanto ver milhares de combinações diferentes com essa saia branca, eu fiquei morrendo de vontade de ter uma também e to cogitando adquirir #lavagemcerebral #opoderdoinstagram.

Cactus

cactus.jpg @highhsoul , @moon.bxby , @humxn_ , @classysoull

Essa obsessão eu achei um pouco engraçada, mas em todos os feeds que passei havia pelo menos uma foto de plantas, em sua grande maioria cactus. Elas adoram mini cactus e mantêm eles no quarto como objeto de decoração – o que me fez lembrar que eu tinha três mini cactus no meu quarto no Brasil, me senti super in na tendência, rs.

American Apparel

americanapparel.jpg@highhsoul , @blvcksouul , @deaddsouls , @moon.bxby

Eis aí o grande fator em comum que me fez agrupar todas essas garotas, a grande American Apparel. Todas têm as mesmas roupas, e todas as roupas são da American Apparel, desde as saias de jogar tênis até cropped tops de seda soltinhas, passando pelos mom’s jeans. As meninas postam milhares de fotos de visitas à loja, comentam as peças e cultuam a marca de modo que uma simples foto de uma etiqueta da marca já gera centenas de likes e comentários. O setor de marketing da American Apparel é que deve estar amando isso…

Aloe Vera

aloevera.jpg @moon.bxby , @humxn_ , @stxl4 , @deaddsouls

Se vocês acharam o cactus um pouco estranho, que tal a obsessão por chá aloe vera de garrafa? São inúmeras as fotos postadas mostrando essa bebida que eu nunca provei, mas que agora faço questão de experimentar para ver se é tão bom assim mesmo ou se a garrafinha apenas seduz pela estética.

OOTD

ootd.jpg@joannakuchta , @deaddsouls , @blvcksouul , @highhsoul

Em meio a muitas fotos de cactus e chás de aloe vera, estão fotos de looks lindos que me alimentam com inspiração diária! Elas sempre postam fotos do look do dia para comentar as peças com as outras e eu fico impressionada com a quantidade de look legal e também com a diversidade de looks criados com exatamente as mesmas peças.

Books

book.jpg @highhsoul , @blvcksouul , @classysoull , @_katapillar 

Outro motivo legal – fora os looks – para acompanhar os perfis acima são as dicas de leitura! As meninas sempre postam fotos matinais de suas bebidas e seus livros e geralmente indicam que livro é, então já peguei várias sugestões.

In Store

instore.jpg

  @humxn_, @stxl4, @classysoull , @highhsoul

Outra mania é postar fotos em provadores de loja (~American Apaprel~) mostrando ou vestindo as peças e fazendo comentários ou pedindo opiniões. Acho interessante que elas são uma comunidade mesmo, uma posta uma foto com um shorts perguntando se as outras gostaram e chove comentários opinativos. Ah, elas também se elogiam muito, o que é bem legal. Não existe essa de ficar destilando veneno na foto alheia, os comentários são sempre positivos (às vezes até exagerados).

Acho que já fiz uma análise semi completa… Só faltou dizer que elas fazem algo muito irritante: apagam as fotos o tempo inteiro. Essas meninas usam o instagram como se fosse twitter, usando as legendas pra comentar coisas/conversar e depois apagam tudo e deixam só umas 100 fotinhos esteticamente perfeitas para decorar o feed. Vai entender.

Quero saber se gostaram do post e se querem mais matérias nesse estilo no blog! :)

Nicole

Look: polo neck @ Tate Modern

O look de hoje foi fotografado em um dos meus lugares favoritos de Londres: o museu Tate Modern ♡. Já visitei o museu várias vezes desde que me mudei, mas aproveitei que meus amigos do Brasil estavam aqui visitando e fomos novamente! Adoro visitar museus várias vezes, é como se a cada visita descobríssemos alguma coisa nova, um detalhe que passou despercebido, uma nova interpretação de algo… 

14713467594_54ed136754_k 14715555272_b904125cac_k 14715556602_1334a9f06b_z 14715851255_55c2320549_z 14529407277_61a89c2d30_z 14712679241_14b845c64a_z 14713466314_016ac7c646_zSempre que vou à museus tento me vestir o mais confortável possível, afinal sei que vou andar bastante, mas ao mesmo tempo opto por looks ”visualmente compatíveis” com o museu/exposição que estou indo, afinal acabo sempre tirando muitas fotos nessas visitas.

Dessa vez fui do velho clássico calça, blusa, jaqueta de couro e bota. Combinação confortável e infalível. Adoro usar essa calça de veludo vinho com o coturno azul marinho, acho que as cores ornam super bem juntas. A blusa é a primeira peça ”polo neck” que eu adicionei ao meu guarda roupa! Vi muitas meninas usando esse estilo de gola e fiquei tentada a tentar também, mas para começar escolhi esse modelo regata pois acho que a falta de mangas dá uma balanceada na gola alta e fica mais harmônico. Aliás, comprei essa blusinha na Asos e agora ela está custando apenas £4.50, então fica dica para quem quiser apostar na tendência também.

Créditos:

Blusa – Asos
Calça – Alo Martinez
Jaqueta de couro – She Inside
Coturno – Doc Dog
Bolsa – Nasty Gal

Curtiram o look?

Nicole

Quero estudar em Londres, e agora? #1

Como recebo muitas perguntas sobre os meus estudos na Inglaterra, resolvi dar início a uma mini série de posts falando sobre os temas mais importantes na hora de organizar um intercâmbio ou planejar a faculdade na Inglaterra.

stdyuk

O QUE EU QUERO FAZER?

O primeiro passo para estudar fora do Brasil é decidir para qual país você quer ir, mas como estou escrevendo esse post sobre Londres, já consideremos que a escolha tenha sido a Inglaterra. Por isso, vamos para o próximo item: o que eu quero fazer?

Existem diversos tipos de intercâmbio com durações variadas, por exemplo:

Untitled.jpg

Os cursos de curta duração são uma ótima opção para quem quer ter a experiência de estudar fora, mas que não pode/quer ficar muito tempo. Os short courses são bem famosos por aqui e você os encontra nos mais diversos estilos que vão desde cursos de inglês até cursos de moda, fotografia, arte e o que mais você puder imaginar! O bom de fazer um curso pequeno é que você não precisa de visto para entrar no país e pode encaixar o curso nas suas férias.

É importante se atentar as datas dos cursos, pois muitos acontecem apenas durante o verão ou em datas bem específicas ao longo do ano. Recomendo sempre enviar um email ou ligar na universidade em questão para confirmar que o curso realmente ocorrerá naquela data, assim você pode se programar para fazer até mais do que um curso na mesma viagem, já que muitos deles são curtos.

Várias faculdades oferecem uma programação super interessante de cursos de férias/short courses, aqui vão algumas opções legais:

  • Central Saint Martins: oferecem os mais diversos tipos de cursos relacionados a arte (moda, artes plásticas, design gráfico, animação, fotografia, teatro e por aí vai… Chequem a lista no site porque ela é enoorme!). Muitos ocorrem apenas durante o verão, na chamada ”summer school”.
  • Istituto Marangoni: essa é a minha faculdade! O Istituto oferece cursos focados exclusivamente em moda como fashion design, fashion business, fashion styling, fashion advertising e por aí vai. Acho uma ótima opção para quem adora moda apesar de cursar outra coisa e sempre quis ter um contato maior com a área. Dá para aprender bastante e ainda adicionar o curso ao currículo.
  • University of Westminster: a Westminster é uma faculdade que oferece os mais diversos cursos e é dividida em vários campus espalhados pela cidade. É uma boa opção para quem quer fazer cursos mais focados em comunicação ou business (ou até arquitetura, direito ou medicina!).
  • Kings College: a faculdade conta com um language center próprio onde você pode aprender desde inglês até francês, alemão, mandarim, grego… Ótima opção para quem quer aperfeiçoar ou inglês ou até para quem quer aprender outra língua, mas não quer deixar de ir para Londres.

Cópia de Untitled.jpg

O intercâmbio de 1 ano é a melhor opção para quem quer vivenciar o estilo de vida local e ter a experiência de uma rotina em outro país. No entanto, se o seu intercâmbio passar de 6 meses você necessitará de um visto chamado Tier 4 para estudar no Reino Unido e o processo de emissão do visto é meio complicadinho (eu vou fazer um post só sobre o Tier 4 depois).

  • Faculdade: o mais comum/simples é que você faça o intercâmbio através da sua faculdade no Brasil. A maioria das faculdades possui um departamento de intercâmbio onde eles te apresentam as universidade ‘parceiras’ ao redor do mundo. O bom de ir pela sua faculdade é que o processo fica mais simples, afinal você contará com a ajuda da faculdade durante o processo de formalização do intercâmbio e muitas faculdades costumam fazer um esquema de transferência de aluno. Eles te transferem para o exterior e depois te transferem de volta e em muitos casos você consegue inclusive creditar algumas matérias equivalentes quando voltar.
  • Agência de intercâmbio: caso a sua faculdade não contar com um esquema de intercâmbios, o ideal é procurar uma agência de intercâmbio que te ajude com todo o procedimento. Eu vim estudar na Inglaterra a partir da CI que me ajudou a escolher o curso certo e fez toda a parte de contato com a universidade, me avisou exatamente dos documentos eu eu precisaria etc. O bom de ir à uma agência é que você pode falar para eles exatamente o que você quer estudar e eles te mostram as melhores opções e a partir daí vocês vão juntos adequando o seu intercâmbio. Sei que a CI e a STB são muito boas e te ajudam com os mais diversos tipos de programa de intercâmbio (cursos, estágio, au pair…).
  • Por si próprio: se você for organizar o seu intercâmbio sozinho, é importante que comece a ver tudo com muita antecedência, afinal será um processo de muuuita pesquisa. Comece desvendando os sites das universidades do seu interesse e descobrindo os tipos de intercâmbio que eles oferecem (cursos, intercâmbios de faculdade etc), aí entre em contato e tire todas as suas dúvidas que vão desde o curso, até o visto e a forma de pagamento do curso. Essa é uma boa opção para quem já tem um curso em mente e sabe exatamente o que quer fazer, assim você pode entrar em contato diretamente com a faculdade ao invés de gastar o dinheiro extra que é necessário quando através de uma agência.

Cópia 2 de Untitled.jpg

Se o seu plano é  cursar a faculdade inteira na Inglaterra, o procedimento é um pouco diferente do procedimento brasileiro.

  • Decisão: o primeiro passo é decidir qual curso você quer fazer e quais são as suas opções de universidade. Cheque com todas as suas opções quais são as exigências para a entrada no curso, muitas vezes só ter o ensino médio brasileiro completo não basta para ser aceito em uma universidade inglesa.
  • Foundation Year: como no Brasil não temos ”A levels” que nem eles tem aqui durante o ensino médio, é muito comum que estudantes estrangeiros façam primeiro o foundation year. O foundation year é uma espécie de ”preparação” para o ensino superior e existem foundations em diversas áreas. Eu estou fazendo foundation em ”arts and design” (focado em moda) e isso me permite progredir para a faculdade de comunicação (publicidade) que é a que farei. Eu estou amando fazer foundation, o curso está abrindo muito a minha cabeça e me deixando mais preparada ainda para o ensino superior – apesar de eu já ter cursado 1 ano de faculdade no Brasil. Ao final do curso você ainda recebe um diploma com uma ‘nota’ que pode ser ‘pass’, ‘merit’ ou ‘distinction’, dependendo da qualidade do seu trabalho. É legal pois além do diploma da faculdade, você ainda terá o diploma do foundation para apresentar na hora de procurar um estágio ou um primeiro emprego.
  • Application: para aplicar para 99% das faculdades inglesas você deverá usar um sistema chamado UCAS. É através do UCAS que as faculdades recebem todas as applications e também é através do site que você fica sabendo  quais te aceitaram e qual é o próximo passo. Para começar é só criar uma conta no UCAS e preencher todas as sessões da application (dados pessoais, previous qualifications [escolas/faculdades que você frequentou com os devidos históricos], personal statement [uma espécie de redação que você escreve apresentando-se para as universidades], carta de recomendação de professores etc), aí você poderá escolher 5 faculdades para as quais deseja aplicar. Lembre-se que a maioria dos cursos de BA começam em setembro, então o correto é aplicar em janeiro.

Acho que falei tudo o que eu tinha para falar nesse primeiro post! Qualquer dúvida é só perguntar nos comentários que eu tentarei responder a todas, e sugiram temas para o próximo post sobre intercâmbio. 

Nicole

1 2 3 269